CARREGANDO DADOS

FATOS SOBRE A DOENÇA

O câncer de mama é o de maior incidência em mulheres no Brasil (excluindo o de pele não-melanoma). É uma doença causada pela multiplicação desordenada de células anormais da mama, formando um tumor com potencial de invadir outros órgãos. Quando tratados adequadamente e em tempo oportuno, a maioria dos casos apresenta um bom prognóstico.

Segundo estatísticas do INCA (Instituto Nacional de Câncer), cerca de 66.280 novos casos são diagnosticados por ano no Brasil. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença. Nas mulheres, corresponde a 29,7% do total de cânceres no público feminino.

SOBRE O QUE VOCÊ QUER VER?
Estadiamento do Câncer
Lei dos 60 dias

Mostramos abaixo a porcentagem de pacientes que iniciam seus tratamentos com estadiamento III e IV (localmente avançado e avançado)
Fonte: DataSUS - 2021

Mostramos abaixo a porcentagem de pacientes que tiveram a lei de 60 dias descumprida.
Fonte: Painel de Oncologia - 2021

SOBRE OS DADOS

FILTRO

Pacientes a partir de 20 anos.

PERÍODO

Faixa etária - apenas 2021
Por ano e raça/cor - período de 2008 a 2021

REPRESENTATIVIDADE

Os dados representam os pacientes atendidos a nível nacional no sistema público de saúde (SUS).

FONTE

Utilizamos os dados disponíveis no DATASUS referentes aos atendimentos de quimioterapia e radioterapia disponíveis nas bases SIASUS (Sistema de Informações Ambulatoriais de Saúde - SUS)
Acesse em: https://datasus.saude.gov.br/

COMO INTERPRETAR OS DADOS

Apresentamos os números referentes aos novos pacientes, esse número não corresponde ao número total de pacientes em tratamento por ano. As informações utilizadas para caracterizar os pacientes (faixa etária) são as do momento do início do tratamento, sendo assim só é possível descrever essas características apresentando essa limitação e é importante reforçar que esses dados não necessariamente representam o cenário atual dos pacientes em tratamento.

CARACTERÍSTICAS

dos pacientes iniciaram seus tratamentos acima de 50 anos no ano de 2021

Faixa Etária
Por Ano
Por Raça/Cor

SOBRE OS DADOS

FILTRO

Pacientes a partir de 20 anos.

PERÍODO

Faixa etária e raça/cor - apenas 2021
Por ano - período de 2015 a 2021

REPRESENTATIVIDADE

Os dados representam os pacientes atendidos a nível nacional no sistema público de saúde (SUS).

FONTE

Utilizamos os dados disponíveis no DATASUS referentes aos atendimentos de quimioterapia e radioterapia disponíveis nas bases SIASUS (Sistema de Informações Ambulatoriais de Saúde - SUS)
Acesse em: https://datasus.saude.gov.br/

METODOLOGIA

As pacientes foram classificadas em HER-2 positivo através da realização ou não de quimioterapias/hormonioterapias específicas para esse público alvo, independente do momento em que esses procedimentos foram utilizados.

PACIENTES HER-2 POSITIVO

das mulheres que iniciaram o tratamento em 2021 apresentam HER-2 positivo.

HER2 é uma proteína na parte externa das células mamárias que promove o seu crescimento. As células cancerígenas com níveis mais elevados que o normal de HER-2 são denominadas HER-2+. Esses cânceres tendem a crescer e se disseminar mais rapidamente do que outros tipos de câncer de mama, mas são muito mais propensos a responder ao tratamento com medicamentos específicos que têm como alvo a proteína HER-2.

Faixa Etária
Por Ano
Por Raça/Cor

SOBRE OS DADOS

FILTRO

Pacientes a partir de 20 anos.

PERÍODO

Por ano - 2008 a 2021 (parcial)
Por uf - 2019 a 2021

REPRESENTATIVIDADE

Os dados representam a quantidade de realização do procedimento 02.01.01.056-9 - BIOPSIA/EXERESE DE NÓDULO DE MAMA, 02.01.01.058-5 - PUNÇÃO ASPIRATIVA DE MAMA POR AGULHA FINA e 02.01.01.060-7 - PUNÇÃO DE MAMA POR AGULHA GROSSA em nível nacional no sistema público de saúde (SUS).

FONTE

Utilizamos os dados disponíveis nas bases SIASUS (Sistema de Informações Ambulatoriais de Saúde - SUS) e SIHSUS (Sistema de Informações Hospitalares - SUS)
Acesse em: https://datasus.saude.gov.br/

COMO INTERPRETAR OS DADOS

Apresentamos o número absolutos de exames realizados, porém um mesmo paciente pode ter realizado mais do que um exame, portanto não é possível utilizar a informação apresentada para calcular cobertura dos exames na população alvo.

BIÓPSIAS

realizadas no ano de 2021.

Por ano
Por UF
2019
2020
2021

SOBRE OS DADOS

FILTRO

Pacientes a partir de 20 anos.

PERÍODO

Por ano - 2008 a 2021 (parcial), Por UF - média anual 2019 a 2021 (parcial)

REPRESENTATIVIDADE

Os dados representam a quantidade de realização do procedimento 02.04.03.003-0 - MAMOGRAFIA (diagnóstica) e 02.04.03.018-8 - MAMOGRAFIA BILATERAL PARA RASTREAMENTO em nível nacional no sistema público de saúde (SUS).

FONTE

Utilizamos os dados disponíveis nas bases SIASUS (Sistema de Informações Ambulatoriais de Saúde - SUS)
Acesse em: https://datasus.saude.gov.br/

COMO INTERPRETAR OS DADOS

Apresentamos o número absolutos de exames realizados, porém um mesmo paciente pode ter realizado mais do que um exame, portanto não é possível utilizar a informação apresentada para calcular cobertura dos exames na população alvo.

MAMOGRAFIAS

Para o período temos um total de milhões de exames realizados em 2021, e a cobertura observada nesse ano foi de %.

Por ano
Por UF
Absoluto
Cobertura
Por tipo
Cobertura

SOBRE OS DADOS

FILTRO

Pacientes a partir de 20 anos.

PERÍODO

Por ano - 2013 a 2020
Por UF - 2019 a 2021

REPRESENTATIVIDADE

Os dados representam os pacientes do sistema público de saúde, possuem cobertura nacional, porém não possuem cobertura completa de todos os casos.

FONTE

Utilizamos os dados disponíveis no INCA referentes aos dados do Painel-Oncologia. O painel foi construído a partir do relacionamento determinístico de informações diagnósticas e de tratamento obtidas no Sistema de Informação Ambulatorial, por meio do Boletim de Produção Ambulatorial Individualizado e da Autorização de Procedimento de Alta Complexidade, no Sistema de Informação Hospitalar e no Sistema de Informações de Câncer, utilizando-se o Cartão Nacional de Saúde e o diagnóstico de neoplasia como chave identificadora do caso.
Saiba mais em: https://www.inca.gov.br/publicacoes/relatorios/relatorio-painel-oncologia-2019

LEI DOS 60 DIAS

dos pacientes em média iniciaram seus tratamentos com tempo superior a 60 dias desde a data do diagnóstico entre 2020 e 2021.

A Lei nº 12.732/12 (em vigor desde 23/05/2013) estabeleceu que o primeiro tratamento oncológico no sus deve se iniciar no prazo máximo de 60 dias a partir da assinatura do laudo patológico ou em prazo menor conforme necessidade terapêutica do caso registrada no prontuário do paciente.

Por ano de atendimento
Por UF
2019
2020
2021

SOBRE OS DADOS

PERÍODO

Por ano - 2008 a 2022 (parcial)
Por raça/cor - 2019 a 2021

REPRESENTATIVIDADE

Os dados representam os procedimentos realizados em nível nacional no sistema público de saúde (SUS).

FONTE

Utilizamos os dados disponíveis no DATASUS referentes aos atendimentos de quimioterapia e radioterapia disponíveis nas bases SIASUS (Sistema de Informações Ambulatoriais de Saúde - SUS) para o caso da raça cor (https://datasus.saude.gov.br/) e no caso da evolução anual foi utilizado como fonte o Painel-oncologia.

COMO INTERPRETAR OS DADOS

Apresentamos os números referentes aos novos pacientes, esse número não corresponde ao número total de pacientes em tratamento por ano. As informações utilizadas para caracterizar os pacientes o estadiamento são as do momento do início do tratamento, sendo assim só é possível descrever essas características apresentando essa limitação e é importante reforçar que essas dados não necessariamente representam o cenário atual dos pacientes em tratamento.

ESTADIAMENTO

Sabemos a importância do início precoce do tratamento para a sobrevida do paciente.

do total de pacientes em 2021 foram diagnosticados em estágio localmente avançado e avançado (III e IV).

Por ano de diagnóstico
Por raça
2019
2020
2021

SOBRE OS DADOS

FILTRO

Pacientes a partir de 20 anos.

PERÍODO

Os dados apresentados correspondem aos anos de 2008 a 2021 (parcial)

REPRESENTATIVIDADE

Os dados representam os procedimentos realizados em nível nacional no sistema público de saúde (SUS).

FONTE

Utilizamos os dados disponíveis no DATASUS referentes aos atendimentos de radioterapia disponíveis nas bases SIASUS (Sistema de Informações Ambulatoriais de Saúde - SUS)
Acesse em: https://datasus.saude.gov.br/

COMO INTERPRETAR OS DADOS

O gráfico representa a distribuição da quantidade de procedimentos por finalidade da radioterapia ao longo do período.

RADIOTERAPIA

A radioterapia é utilizada para diferentes finalidades, para o câncer de mama a principal utilização em 2021 é

que representa

do total de radioterapias do ano.

Por ano

SOBRE OS DADOS

FILTRO

Pacientes a partir de 20 anos.

PERÍODO

Por ano - 2008 a 2021 (parcial)
Faixa etária - 2021

REPRESENTATIVIDADE

Os dados representam os procedimentos realizados em nível nacional no sistema público de saúde (SUS).

FONTE

Utilizamos os dados disponíveis no DATASUS referentes aos atendimentos de quimioterapia disponíveis nas bases SIASUS (Sistema de Informações Ambulatoriais de Saúde - SUS)
Acesse em: https://datasus.saude.gov.br/

COMO INTERPRETAR OS DADOS

O gráfico representa a distribuição da quantidade de procedimentos por tipo ao longo do período.

TRATAMENTO SISTÊMICO

Dos procedimentos realizados em 2021 foram hormonioterapias, esse share vem diminuindo ao longo do período, o ano que apresentou o maior share foi 2011/2012.

Por ano
Por faixa etária

SOBRE OS DADOS

FILTRO

Pacientes a partir de 20 anos.

PERÍODO

Por ano - 2008 a 2021 (parcial)
Faixa etária - 2021

REPRESENTATIVIDADE

Os dados representam os procedimentos realizados em nível nacional no sistema público de saúde (SUS). Para obter os dados referentes aos procedimentos cirúrgicos foram selecionados os seguintes subgrupos do sigtap:

  • 0410 - Procedimentos cirúrgicos - cirurgia de mama
  • 0416 - Procedimentos cirúrgicos - cirurgia em oncologia

FONTE

Utilizamos os dados disponíveis no DATASUS referentes aos atendimentos hospitalares disponíveis nas bases SIHSUS (Sistema de Informações Hospitalares de Saúde - SUS)
Acesse em: https://datasus.saude.gov.br/

COMO INTERPRETAR OS DADOS

O gráfico representa a distribuição da quantidade de cirurgias e não a quantidade de pacientes, um mesmo paciente pode realizar mais de uma cirurgia.

TRATAMENTO CIRÚRGICO

Cirurgias assoaciadas ao tratamento foram realizadas em 2021.

Por ano
Por faixa etária

SOBRE OS DADOS

FILTRO

Pacientes a partir de 20 anos.

PERÍODO

Os dados apresentados correspondem aos anos de 2019 a 2021 (parcial)

REPRESENTATIVIDADE

Os dados representam o custo médio por paciente a nível Brasil no sistema público de saúde.

FONTE

Utilizamos os dados do DATASUS referentes aos atendimentos do sistema público, disponíveis nas bases SIASUS (Sistema de Informações Ambulatoriais - SUS) e SIHSUS (SIstema de Informações Hospitalares - SUS)
Acesse em: https://datasus.saude.gov.br/

COMO INTERPRETAR OS DADOS

Para o cálculo do custo médio é considerado o número de pacientes em tratamento sistêmico e os custos totais classificados segundo as quatro categorias (quimioterapia, radioterapia, ambulatorial e hospitalar).

CUSTO MÉDIO POR PACIENTE POR ANO

(Clique no Estado para filtrar os valores)

BRASIL

SOBRE OS DADOS

FILTRO

Pacientes a partir de 20 anos.

PERÍODO

Os dados apresentados correspondem aos anos de 2008 a 2021 (parcial)

REPRESENTATIVIDADE

Foram selecionados procedimentos associados ao tratametno do câncer de mama, para isso os grupos 0304 - Clínico - Tratamento em oncologia, 0416 - Cirurgico - Oncologia e 0410 - Cirurgico - Mama foram filtrados.

FONTE

Utilizamos os dados do DATASUS referentes aos atendimentos do sistema público, disponíveis nas bases SIASUS (Sistema de Informações Ambulatoriais - SUS) e SIHSUS (SIstema de Informações Hospitalares - SUS)
Acesse em: https://datasus.saude.gov.br/

COMO INTERPRETAR OS DADOS

O mapa indica qual a porcentagem de procedimentos que foram realizados fora do município de residência e o gráfico a direita (treemap) detalha essas distribuição entre fora do município, fora do estado e dentro do município.

DESLOCAMENTO

Muitas cidades não apresentam a infraestrutura necessária para atendimento dos pacientes com câncer, com isso há a necessidade de deslocamento. Para câncer de mama, dos procedimentos foram realizados fora do seu município de residência, sendo que em dos atendimentos houve a necessidade de deslocamento para outro Estado.

(Clique no Estado para filtrar os valores)

BRASIL

SOBRE OS DADOS

FILTRO

Pacientes a partir de 20 anos.

PERÍODO

Pirâmide e por UF - dados a partir de 2019
Óbitos prematuros - 2008 a 2020 (parcial)

REPRESENTATIVIDADE

Os dados representam os pacientes tanto do sistema público quanto privado, possuem cobertura nacional.

FONTE

Utilizamos os dados do DATASUS referentes aos óbitos ocorridos, disponíveis nas bases SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade)
Acesse em: https://datasus.saude.gov.br/

COMO INTERPRETAR OS DADOS

Pode-se analisar o perfil dos pacientes que vieram a óbito devido ao câncer de próstata, é possível com as informações apresentadas calcular a mortalidade (óbitos por habitantes) para esse tipo de câncer até o ano de 2018. Não se pode comparar a quantidade de óbitos com a quantidade de novos pacientes em tratamento, esses óbitos correspondem tanto a novos pacientes (incidência), como a pacientes que já estavam em tratamento (prevalência).

MORTALIDADE

Dos óbitos por câncer de mama em 2021 foram prematuros, pacientes entre 30 a 69 anos

Pirâmide Etária
Por UF
Mortalidade Precoce
Absoluto
Por 100 mil habitantes